Roda de Conversa "Presença negra e sua representatividade no teatro"



Eixo Temático

III - Difusão Cultural


Público Alvo

Público em geral, com foco para estudantes.


Período de inscrição

De 15/10/2021 a 02/11/2021


Duração do Curso

2 horas


Período do curso

De 03/11/2021 a 03/11/2021


Horário das aulas

Das 14:00 às 16:00


Conteúdo

Diálogos abordando a presença do negro no teatro e a necessidade de intensificar tal presença, de maneira a enriquecer, cada vez mais, a diversidade racial nas artes.  

Facilitadores:

ANTONIO CHAPÉU, nome artístico de José Antonio da Silva, atua como diretor e ator dos grupos teatrais do Núcleo Universitário e Cultura (NUC) da Unimep desde 1987. Graduado em jornalismo pela Unimep, especialista em arte-educação pela Esalq e com extensa trajetória artística. Chapéu fundou, ao lado do ator Carlos Jerônimo, o Grupo Andaime, em 1986, com o qual conquistou cerca de 120 prêmios em festivais de artes cênicas. Em 1987, assumiu o cargo de coordenador do setor de teatro do Núcleo Universitário de Cultura, ocupado por ele até hoje. Como diretor, comandou 26 peças teatrais, todas com grupos vinculados à universidade. O trabalho desenvolvido pelo diretor teatral ultrapassou as fronteiras nacionais. Ele esteve na Suíça, em 1997, com o coral da Unimep. Em 1999, coproduziu um intercâmbio cultural com o Centro de Pesquisas Cênicas Non Solo Danza, da Itália. Por meio desse projeto, o grupo Andaime realizou apresentações na região de Trento, na Itália. Em 2006, em parceria com a Assessoria para Assuntos Internacionais, o Centro Cultural Martha Watts e o Grupo Andaime fez turnê com o espetáculo O Segredo do Café com Biscuit, percorrendo quatro estados norte-americanos. Coordenou o teatro da Unimep até 2018. Desde 2020, integra a companhia Espetaquêra, tendo realizado o espetáculo virtual “Causos de Pescadô”. Integra a Cia Espetaquera como convidado e em 2021 estreou a peça "Quem morreu?".

EVA PRUDÊNCIO - é atriz de teatro. Iniciou suas atividades com teatro, em 1998, na renomada CETA – Companhia Estável de Teatro Amador – sob direção de Marcília Rosário e Reinaldo Santiago. A partir deste contato, desenvolveu diversos trabalhos como atriz e, posteriormente, como Arte Educadora. Fez escola Técnica de Teatro “Ewerton de Castro”, em São Paulo, onde, como atriz, se envolveu em diversas montagens. Paralelo aos seus estudos, desenvolveu inúmeros trabalhos de Teatro para Empresa, fez dublagens no estúdio Electra em Piracicaba – SP, gravando documentários para Discovery Channel. Mais tarde, com o Grupo Gestus de Teatro participou da montagem do espetáculo ”Navalha na Carne”, de Plínio Marcos, sendo indicada e premiada na categoria melhor atriz em vários festivais de teatro, com destaque para o Mapa Cultural Paulista, I FENTEPIRA - Festival Nacional de Teatro de Piracicaba -, entre outros. Trabalhou no Instituto Baronesa de Rezende, como professora de teatro, em aulas extras curriculares. Concomitantemente, trabalhou como arte educadora no Projeto Case (Centro de Atendimento Sócio Educativo), no Programa PETI (Programa de Erradicação do Trabalho Infantil) desenvolvendo atividades e oficinas para crianças em situação de vulnerabilidade. Como Agente Cultural, pela então, Secretaria Municipal da Ação Cultural, ministrou oficinas de teatro, em Centros Culturais e espaços alternativos, para a população das periferias. Coordenou o espaço “Centro Cultural Zazá”, integrado ao Programa Movimentação Cultura, da Secretaria Municipal de Ação Cultural. É professora da escola pública e, atualmente, estudante de Direito.

THAIS DIAS - artista Piracicabana atuante nas artes como Atriz, Figurinista, Produtora Cultural, Arte Educadora e Diretora Artística;  Atriz formada pela Escola Livre de Teatro de Santo André-ELT (2009). Atriz do Grupo de Teatro Forfé, Coletivo Quizumba. Atriz Parceira das CIAs:  Corpórea CIA de Corpos, Metáfora, Pessoal do Faroeste, Teatro Endoscopia. Figurista Parceira das CIAs: Grupo Forfé de Teatro, Pessoal do Faroeste, Coletivo Quizumba, Zona Agbara, Combate Coletivo de Artes Preta, Coletivo Sementes. Cantora nos Espetáculos de Repertório da Cia Treme Terra; e da Cia Zona Agbara. Diretora Artística das obras "Degredo" em 2015, em “IRETI”  de Ingrid Alecrin, “Cavalos Pretos sāo Imensos”  de Barbara Esmenia contemplado pelo Edital de Dramaturgia do CCSP, e do Projeto Infantil "Histórias Pretas",  montagens em andamento, 2021. Encontra-se em pesquisa para elaboração do figurino dos processos artísticos dos grupos: Coletivo Okan e a Coletiva de Teatro, do Projeto “Meu Corpo Fala” e do infantil “Parafusos”. E no processo criativo  de seu Solo temporariamente intitulado: "Camadas da PELE /ou/ Parir a si mesma" onde investiga sua Negritude, Pele, Feminismos e Maternidade/Matriarcado.

WELLINGTON CAMARGO - Engenheiro por formação, mas foi na arte seu grande encontro. Ator e produtor pela companhia teatral Ronaumrose. Como ator já participou por diversas companhias da cidade. Como produtor atua desde 2018 pela necessidade de sua e de outras companhias. Pelo movimento negro é integrante de alguns grupos e fóruns de discussão. Já retratou em suas obras as suas experiências negras e se articula para integrar e em seus trabalhos busca a maior pluralidade.

Mediador:

RODRIGO ALVES - Graduado em comunicação social, habilitação em jornalismo, e pós-graduado em Jornalismo Contemporâneo e Novas Linguagens, ambas pela Universidade Metodista de Piracicaba. É aluno do MBA em marketing pela Esalq/USP (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, da Universidade de São Paulo). Tem experiência em jornais diários e revistas, TV, assessoria de comunicação, gestão de redes sociais e docência. É servidor da Câmara Municipal de Piracicaba há 10 anos e ocupa a função de chefe do Departamento de Comunicação Social.

Observação

A Roda de Conversa online será realizada através do aplicativo Zoom e os inscritos receberão o link de acesso para a sala de reunião por email e/ou WhatsApp.